b) Reação do biureto

     Biureto é o nome dado à estrutura originada a partir da decomposição da uréia, quando essa é submetida a uma temperatura de, aproximadamente, 180oC:


     Soluções alcalinas que contenham biureto desenvolvem uma coloração violeta, quando em presença de sulfato de cobre (CUSO4). Esse fenômeno deve-se à formação de um complexo entre o íon Cu2+ e os átomos de nitrogênio presentes na molécula do biureto. O esquema abaixo representa um modelo da formação desse complexo:

Interação biureto / Cu2+

Se fizermos uma boa observação, veremos que as ligações existentes na molécula de biureto são muito parecidas com as ligações peptídicas estabelecidas entre os aminoácidos durante a formação de peptídeos e, finalmente, das proteínas.

Observe o esquema abaixo, que representa a interação entre as ligações peptídicas de uma proteína ou peptídeo com íons Cu2+:

     Assim, a reação de peptídeos e proteínas com o sulfato de cobre recebeu o nome de Teste do Biureto, e é utilizada para pesquisa de ligações peptídicas.

Interação ligação peptídica / Cu2+

      a.1. Material

    a) Reagentes e soluções

    - reagente de biureto *
    - solução de ovoalbumina 2%
    - solução de glicina 0,1%

    - solução de cistina 1%
    - água destilada

    - solução de amostra desconhecida

  b) Vidraria e instrumental
          
- 05 tubos de ensaio
- pipetas de 2 mL (plásticas ou de vidro)
- conta-gotas ou pipeta Pasteur

     * Preparo do reagente de biureto: dissolva 1,5g de sulfato de cobre (CuSO4 . 5H2O) e 6,0g de tartarato duplo de sódio e potássio (KNaC4H4O6 . 4H2O) em 500 mL de água destilada. Adicione, sob agitação constante, 300 mL de solução de NaOH 10%. Adicione 1g de iodeto de potássio (KI). Complete o volume para 1L com água destilada e guarde o reagente em frasco âmbar. Esse reagente conserva-se por tempo indefinido.

 a.2. Procedimento

     1. Numerar os tubos de ensaio e preparar a seguinte bateria:

     (1) 2 mL da solução de ovoalbumina 2%
     (2) 2 mL da solução de glicina 0,1%
     (3) 2 mL da solução de cistina 1%
     (4) 2 mL de água destilada
     (5) 2 mL de amostra

     2. A cada tubo de ensaio adicione,gota a gota, o reagente de biureto;
     3. agite os tubos;
     4. observe e anote os resultados.

Veja as fotos desse experimento

     O aparecimento de coloração violeta indica que os íons Cu2+ provenientes do CuSO4 formaram complexo com ligações peptídicas presentes na amostra, indica que se trata de uma proteína ou peptídeo.

     3.2. Reações para aminoácidos sulfurados

     O enxofre está presente como constituinte de aminoácidos como cistina, cisteína (que é, na verdade, um duplo aminoácido) e metionina. Comparativamente, o enxofre da metionina apresenta-se mais estável do que nas moléculas de cistina ou cisteína. Por esse motivo, nem todas as reações de detecção de enxofre são aplicáveis a todos esses aminoácidos.

     a) Reação do acetato de chumbo em meio alcalino

     O enxofre, presente em moléculas de alguns aminoácidos, é convertido a sulfeto por ação de bases e do calor. Esse, por sua vez, pode ser detectado com a adição de um sal de chumbo: forma-se sulfeto de chumbo, composto de coloração escura.

     a.1. Material

    a) Reagentes e soluções

     - solução de hidróxido de sódio (NaOH) 40%
     - solução de acetato de chumbo [Pb(C2H3O2)2.3(H2O)] 10%
     - solução de ovoalbumina 2%
     - solução de tirosina 1%
     - solução de cisteína 1%
     - solução de cistina 1%
     - água destilada
     - solução de amostra desconhecida
     

 

b) Vidraria e instrumental
          
- 6 tubos de ensaio
-
pipetas de 5 mL plásticas ou de vidro
- conta-gotas


 a.2. Procedimento

     1. Numerar os tubos de ensaio e preparar a seguinte bateria:

     (1) 2 mL da solução de ovoalbumina 2%
     (2) 2 mL da solução de tirosina 1%
     (3) 2 mL da solução de cisteína 1%
     (4) 2 mL da solução de cistina 1%
     (5) 2 mL de água destilada
     (6) 2 mL de amostra

     2. A cada tubo de ensaio,adicionar 3 mL da solução de NaOH 40%;
     3. junte 5 gotas da solução de acetato de chumbo;
     4. ferva por 6 minutos em banho-maria;
     5. observe e anote os resultados.

Veja as fotos desse experimento

SUGESTÃO: goteje solução de ácido clorídrico e note o odor característico exalado da solução. Como você explicaria esses fenômeno?
   
 
 
Home
Aspectos teóricos
Atividades Experimentais
Bibliografia
 
Contato